Artigos Técnicos:
 
Leveduras na Nutrição de Ruminantes
 

     Com a constante crescimento do gado de leite e de corte aumentou a procura do uso de aditivos ou promotores nas dietas, que vem sendo cada vez mais comum no dia a dia do produtor, com isso o produtor ganha na redução de problemas metabólicos e ainda assim aumentando sua eficiência conversão e / ou aproveitamento alimentar dentro de cada atividade.

     Uma das funções da levedura no rúmen é controlar o nível de oxigênio no ambiente rumenal. A Saccharomyces cerevisae possui uma grande afinidade por oxigênio, assim melhorando as condições do rúmen para os microorganismos que são anaeróbicos (microorganismos que sobrevivem somente sem a presença do oxigênio), sendo que o conteúdo rumenal seja essencialmente anaeróbico se houver a presença de oxigênio no rúmen ele se tornara tóxico para as bactérias anaeróbicas, assim reduzindo a adesão das bactérias celulolíticas à celulose, sabendo-se que as plantas são compostas de celulose e hemicelulose se ocorrer um aumento da concentração de oxigênio no rúmen reduzirá a população de bactérias celulolíticas reduzindo então a eficiência da degradação rumenal, outra função agora dentro do intestino delgado é prevenção de colonização de microrganismos patogênicos no intestino, auxiliando na imunidade das células intestinais.

     Uma função muito importante das leveduras dentro do rúmen é a estabilização do pH rumenal, pelo fato de que a levedura possuía habilidade de prevenir o acumulo de acido láctico no rumem.

     Nota-se que em uma suplementação com leveduras se reduz a produção de lactato que é um dos causadores da redução do pH rumenal, logo então estabilizando o pH.
     Com a adição da Saccharomyces cerevisae, também se reduz a produção de metano e com isso ocorre um aumento no número de bactérias celulolíticas do rúmen aumentando a degradação e mudando assim a produção de AGV,s que por consequência dessa alteração dos AGV,s ocorrera  um aumento da gordura no leite.
     A Saccharomyces cerevisae tem como função o sequestro do oxigênio no rúmen, e com esta reação ocorre a liberação de nitrogênio que ira servir como fonte de alimento para as bactérias, aumentando assim a concentração bacteriana rumenal e como consequência o aumento da degradação e com este aumento de degradação ira aumentar o consumo de alimento e também a um aumento de produção.


Fonte: Cristiano Cunico Neto - Zootecnista

Galeria de imagens: